2021 foi apontado pelo Programa de Parceria de Investimentos (PPI) como um ano de leilões na infraestrutura. Martha Seillier, secretária do PPI, salientou ainda em 2020 que o próximo ano seria marcado pela desestatização na infraestrutura brasileira.

Nesse contexto, os portos ganham cada vez mais destaque. Em palestra sobre o PPI e o setor portuário, a secretaria do programa apresentou que são 345 projetos já qualificados de infraestrutura.

Estão em andamento o projeto de portos como o de Santos, que está em fase de contratação de estudos. O projeto prevê o arrendamento de quatro terminais. Empresas como a Santos Brasil estão cotadas para o leilão. Confira informações sobre o leilão e sobre o Porto do Itaqui abaixo.

Fonte: (Reprodução/Internet)

Porto do Itaqui possui destaque no PPI

O Porto do Itaqui, no Maranhão, é um dos destaques do PPI. Graças ao seu potencial de exportação e à sua localização estratégica, atualmente ele é o maior em exportação do Arco-Norte.

O projeto se trata de um arrendamento de terminal portuário que será realizado dia 9 de abril de 2021. Serão leiloados os terminais do Porto do Itaqui abaixo com previsão de investimentos de:

No Programa de Parceria de Investimentos, os terminais do Porto estão em andamento desde o dia primeiro de setembro de 2019. Após realizados os Estudos e a Consulta Pública dois meses depois, em março de 2020 foi feito o Acórdão do TCU.

Fonte: (Reprodução/Site PPI)

O edital foi aberto no mês de dezembro do mesmo ano. Agora, as expectativas para o leilão em abril de 2021 são altas. Confira abaixo as informações do projeto e também todos os detalhes do Porto.

Responsabilidade do arrendatário

O arrendatário será responsável por arcar com a implantação da infraestrutura dos terminais, cada um considerando as condições atuais. A infraestrutura compreende o principal foco de movimentação para operação de granéis líquidos, incluindo:

  • Edificações;
  • Tancagem;
  • Tubulações;
  • Equipamentos a serem utilizados na operação.

Graças a perspectiva positiva de crescimento das importações, o projeto prevê a instalação de aproximadamente 78.722 m3 de capacidade estática. Não à toa, ele é considerado o porto no Top 3 do Brasil e é o principal do Arco Norte/Nordeste.

Saiba tudo sobre o Porto do Itaqui

Ele está localizado no limite entre as regiões norte e nordeste do Brasil, litoral oeste da Baía de São Marcos, a 11 km do centro. Pelos especialistas, essa é uma localização estratégica que traz competitividade.

Fonte: (Reprodução/Internet)

Graças a suas conexões com ferrovias e rodovias, a chamada eficiência multimodal é o que dá ao Porto do Itaqui um forte fator competitivo. As rodovias e ferrovias criam um corredor logístico que liga o Porto ao centro-oeste do Brasil.

O complexo de Itaqui atua como um hub de distribuição de combustível que atende o mercado local do norte e nordeste do Brasil, especificamente as regiões do Maranhão, Mato Grosso, Tocantins e Pará, além de abastecer outros estados próximos com navegações de cabotagem.

Movimentação do Porto tem foco em combustíveis

O Porto do Itaqui possui vocação para a movimentação das duas cadeias: granéis sólidos como os grãos, principalmente para exportação de soja e milho. Em líquidos, são produtos petrolíferos na importação de diesel e de gasolina.

Esse segundo possui grande destaque já que o Porto do Itaqui tem como principal carga os combustíveis. Segundo a perspectiva, os derivados de petróleo devem movimentar 17,9 milhões de toneladas em 2060, crescendo 1,7% ao ano.

História do Porto

O Porto do Itaqui é o antigo Porto de São Luís escolhido pelos franceses em 1612. Sua história compreende um primeiro decreto de construção de instalações em 1918 pela C.H. Walker & Co. Ltda. que acabou não prosperando.

A atual construção foi iniciada com o foco de atender a necessidade de um porto no Maranhão. Com esse fim, a obra foi executada pelo Ministério da Viação e Obras Públicas em 1939.

Fonte: (Reprodução/Porto do Itaqui)

A partir disso, até o fim dos anos 90 foram concluídas a instalação de novos trechos,o 101 e 0 103. Também foram realizadas a extensão do cais com berços 104 e 105, e a construção dos berços 106 e 107.

Quando passou a ser gerenciado pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), dois novos berços foram construídos em 2012 e 2018, um deles é especializado em petróleo.

Saiba mais sofre o Porto do Itaqui no site oficial.

Continue lendo…

Precisa de ajuda?.

Ligue em +55 61 3322-0886